PRINCIPAL
HISTÓRIA
CASAMENTOS
CENTRO DE ESTUDOS
SEMINÁRIO
BIBLIOTECA
ÁUDIO
VÍDEO
ORGANIZAÇÃO
CELEBRAÇÕES
ENDEREÇOS
NOTÍCIAS
LINKS
LIVRARIA

Igreja Católica Liberal

Visite-nos no FACEBOOK!

RÁDIO
MÚSICA
SACRA


ACIONE ">" PLAY
ABAIXO PARA OUVIR

OUVIR A RÁDIO MÚSICA SACRA COM O WINDOWS MEDIA PLAYEROUVIR A RÁDIO MÚSICA SACRA COM O WINAMPOUVIR A RÁDIO MÚSICA SACRA COM O ITUNES OU QUICKTIMEOUVIR A RÁDIO MÚSICA SACRA COM O REALAUDIO PLAYER


ADQUIRA
LIVROS
DE
AUTORES
RECOMENDADOS






















eXTReMe Tracker


    SOANDO O ACORDE DA ALMA

    SOANDO O ACORDE DA ALMA

    UMA ABORDAGEM OCULTA

    DO SERVIÇO DE CURA

    Frits Evelein


    (Nota Editorial: Este artigo foi publicado originalmente na revista O Católico Liberal - Abril de 1999)

    Um dos elementos distintivos da Igreja Católica Liberal é seu Serviço de Cura. Mesmo que trabalhos rituais de cura possam remontar aos primórdios do Cristianismo, a forma usada pela Igreja Católica Liberal assume uma posição especial dentro desta tradição. O serviço de cura realizado em nossa igreja é extremamente moderno e afina-se com abordagens modernas da cura espiritual. Ao mesmo tempo, ecoa profundamente em nossas vidas espirituais. Saturado de luz e inspiração sublimes, o serviço de cura purifica os veículos áuricos e torna a personalidade suscetível de permitir ressoar internamente o acorde da alma. O trabalho de cura em nossa igreja forma uma parte importante de nosso trabalho. O futuro de nossa igreja dependerá em parte de maior desenvolvimento nesta área.

    Estudando nosso Serviço de Cura, notamos que todos os elementos essenciais para a cura estão ali inclusos condensadamente. São eles:

    -Invocação e sintonia com a base espiritual de toda a vida.
    -Evocação da ajuda do Anjo Curador
    -Purificação da aura Vitalização dos chakras
    -Imposição das mãos e afinamento da personalidade ao acorde da alma
    -Comunhão e ativação da Centelha Divina dentro da personalidade e da alma
    -Ênfase no caminho individual e autêntico para a Realização

    O Serviço de Cura baseia-se no alinhamento da vida pessoal com a todo-abrangente vida espiritual. A força de vida universal é a fonte inesgotável da cura. A invocação, no princípio do Serviço de Cura, pode ser vista como a descida de uma corrente dourada de energia do Sol espiritual à Terra. Este processo é imitado em nós mesmos. Ao mesmo tempo fazemos uma conexão, como uma linha dourada, de nosso sol interno - a mônada - para a terra prateada - nossa alma e personalidade. È especialmente interessante ler, em literatura recente sobre cura espiritual, referências a esta "linha dourada", que diz-se ligar alma e corpo como uma conexão energética entre os vários chakras e nossa aura. Esta ativação é feita pela invocação e é acompanhada pelo traçado do sinal da cruz. Nós sintonizamos nossas conexões internas ao reservatório universal de energia. Este tema é central em todo o Serviço de Cura, o processo todo restaurando e consolidando as conexões originais.

    O próximo passo é a evocação do auxílio do Anjo Curador. Especialmente os Anjos sob a direção da Santa Virgem Maria - em seu papel como Mãe do Mundo ela também é conhecida como Rainha dos Anjos - assumem papel importante na restauração da energia e na revitalização das formas de vida. É recomendável que nos abramos completamente à influência destes Anjos ao chamarmos por seu auxílio. Os custódios angelicais da força curativa aparecem em suaves tons de azul, verde, rosa e vermelho, etc. A cor do serviço é verde ou vermelha. Verde é uma cor de cura universal, enfatizando equilíbrio, paz e harmonia. Vermelho é mais energético e estimulante por natureza, e ao cantarmos o Veni Creator o espaço é preenchido com um poderoso clarão vermelho que permeia tudo. Este é o poder do fogo criativo que é invocado, o poder dinâmico do espírito, o divino poder criativo que vitaliza todas as coisas. Em alguns casos é melhor usar o verde, pelo seu efeito mais pacificador, ao contrário do vermelho, que tende a ser mais impetuoso.

    A próxima fase do Serviço de Cura é a purificação da aura. A existência e o trabalho com a aura é considerado normalíssimo na Igreja Católica Liberal. Em outras igrejas geralmente não é o caso. Nós vemos o ser humano como um ser espiritual que se expressa no mundo físico através de um "corpo" espiritual inserido dentro de um corpo físico. Isso é bem explicado pela constituição setenária do homem. A purificação dos veículos é efetuada pelo exorcismo durante o qual o sacerdote se vale do reservatório de energia espiritual para purificar energias desarmoniosas. Podemos imaginar isso como a remoção das nuvens marrons e cinzas de nossa aura. Usando o sinal da cruz e palavras de poder estas energias bloqueadoras de nosso equilíbrio energético são transformadas. Talvez seja interessante neste momento fazer uma rápida digressão sobre o verdadeiro significado da doença, de um ponto de vista oculto. Basicamente, doença é o sintoma de uma super-estimulação ou bloqueio de energia em nosso sistema. Poderíamos melhor ilustrar isso considerando-nos como seres feitos de luz e energia, atravessados por contínuos fluxos de energia que semelham claros ribeiros de água. Nesta estrutura cristalina de nosso ser interno, vórtices e nuvens de energia são criados por nossos pensamentos e emoções, o que pode gerar todo tipo de interferência no fluxo energético saudável, afetando nossos chakras e a corrente de energia que passa através deles. Existem muitas outras causas para as doenças; por exemplo, as epidemias podem ser ligadas ao desequilíbrio energético da terra. O aspecto kármico das doenças também é de importância fundamental. Causas podem ter sido originadas em vidas passadas, ou podem estar ligadas a karmas familiares, nacionais ou de grupos específicos de pessoas. Em tais casos o karma é deixado fazer seu trabalho. Por isso é explícita em nossos Serviços de Cura a expressão: "que seja como for melhor para eles". É importante entender que, em todos os casos, a doença é o sinal de que algo no sistema energético está requerendo atenção.

    Tendo sido completada a purificação da aura, passamos ao próximo passo, usando o óleo de cura que é consagrado pelo Bispo especialmente para esta finalidade na Quinta-feira Santa. Invocando Nosso Senhor o Cristo, Maria e o Arcanjo Rafael, o sacerdote assinala com a cruz as sobrancelhas, o topo da cabeça, a garganta e a nuca, usando este óleo fortemente magnetizado. Na unção, a energia flui do polegar do sacerdote, através do óleo, ativando os chakras subjacentes. O efeito é de que passam a girar mais rapidamente. Podemos imaginar os chakras como vórtices de energia. Quando estes vórtices giram no sentido horário, absorvem energia universal e a direcionam aos órgãos aos quais estão conectados. Quando giram no sentido anti-horário, não absorvem nada, ou só muito pouco, desta energia universal. É mesmo possível que algum chakra esteja estacionário, implicando dano total ou parcial, e neste caso nenhuma energia flui através dele, com efeito pernicioso sobre a saúde. O sacerdote assim, com a unção, tenta vitalizar os chakras. É sabido que se o sacerdote oficiante e a congregação presente estão atentos e cooperam ativamente nesta operação o efeito é dramaticamente ampliado. Ao envolver este momento em luz dourada e conectando os chakras de dentro de nossa consciência com a energia curativa que é onipresente, uma imensa quantidade de poder e vitalidade são acrescentados. As pessoas podem visualizar os pacientes solicitantes como estando "íntegros" e em pensamento infundir em todo seu ser uma luz dourada. A mera visualização de uma pessoa como um cristal de estrutura pura já traz poderes curativos àquela pessoa. Combinada com o Serviço de Cura, este efeito é magnificado diversas vezes. O efeito desta parte do serviço é pois vitalizar os chakras, para que a absorção da energia universal possa ser mais eficiente.

    Um momento sobremodo sagrado agora se segue durante o Serviço de Cura. Uma imagem simples pode ser a de compará-lo ao tanger da corda da alma, soando o acorde da alma, que ecoa nos vários veículos. A alma é o grande curador em todo ser humano. É lá que, afinal, residem o poder e a harmonia originais. A tarefa que se nos apresenta em uma encarnação provém da alma. Na tradição esotérica, a formação de uma linha de consciência entre a alma e a personalidade é conhecida como "construção do Anthakarana". Durante o Serviço de Cura nós soamos o acorde da alma ao chamar pelo poder de cura e amor de Nosso Senhor o Cristo. Como uma corrente de luz, este poder flui para dentro da aura e ressoa o acorde eterno do curador interior que reside nas profundezas de nosso ser espiritual. Por um momento, este acorde penetra nos veículos áuricos. A maravilha é que nenhum Serviço de Cura se repete. O celebrante faz diferentes trabalhos em diferentes pessoas em cada fase do Serviço de Cura. O efeito da imposição das mãos é sempre diferente. É também algo que não é feito pelo sacerdote. É como se ele ficasse de lado e permitisse que o poder indescritível do Senhor Cristo fluísse através dele. É muito impressionante, mas este poder parece materializar-se da terra e do ar. Ao som das palavras este poder jorra como um tipo de energia que tudo contém. Quase se poderia duvidar de como é se não experimentássemos uma e mais vezes, cada vez as reservas se abrindo para prover a pessoa em questão exatamente daquilo de que necessita. Parece que por um momento todas as linhas são endireitadas. Este afinamento da personalidade com a alma é o cerne do Serviço de Cura. Mas dura só um breve momento, cabendo à pessoa utilizar o impulso recebido e permitir que o equilíbrio se restabeleça. Uma aproximação voluntária e compenetrada é essencial. É somente pelo esforço próprio que a saúde é mantida e a harmonia alcançada. O maior desfio é, normalmente, usar nossa energia para desenvolver padrões novos de comportamento. Mesmo que o equilíbrio entre alma e personalidade seja obtido momentaneamente, amiúde recaímos em velhos hábitos e dentro de um ou dois dias perdemos esta realização. Um dos temas dominantes na moderna literatura sobre cura espiritual é: Como podemos aprender a ouvir nosso próprio acorde em nossas vidas e alinharmos nossas vidas a ele.

    Agora procede-se à Comunhão. É aconselhável que as pessoas que solicitam um Serviço de Cura recebam a Sagrada Eucaristia durante o Serviço de Cura. A razão é simples: o Serviço de Cura nos torna mais suscetíveis e o efeito da Comunhão é aumentado. Receber a Hóstia restaura uma conexão profunda em nós. Este é o acorde da Centelha Divina - a mônada - chamada de Estrela do Ser na literatura moderna - um ponto de excepcional formosura e radiância, localizado no meio de nosso corpo.

    Nosso Serviço de Cura não funciona como o Reiki, que visa principalmente a magnetização do corpo etérico, mas age em nossa inteira constituição energética. A ênfase está na purificação em geral e na restauração das ressonâncias do acorde da alma nos veículos áuricos. O celebrante não é chamado a prestar atenção a detalhes como pequenas cicatrizes áuricas ou bloqueios, que por vezes são tratados em outras modalidades de cura espiritual. O Serviço de Cura é uma forma excepcionalmente bela e pura de trabalho curativo e muitos efeitos maravilhosos são conhecidos. Combinado a outras formas de reintegração espiritual oferecidas pela igreja, a ligação entre espírito, alma e corpo pode ser alcançada. O trabalho curativo desempenhado pela Igreja Católica Liberal é de suma importância por causa de sua completude e por apontar para as poderosas e universais energias de cura. O desenvolvimento deste trabalho é uma tarefa importante para a Igreja Católica Liberal, agora e no futuro próximo. Cabe a cada um de nós fazer algo para isso.

    Tradução: Ricardo Frantz